Como deixar de ser Infantil



Há pessoas que sofrem eternamente do síndrome do Peter Pan e recusam-se a aceitar que já são adultas e continuam agindo como se fossem crianças.

Até um certo ponto, isso até pode parecer divertido e inofensivo, mas, a longo prazo, a convivência com pessoas que não sabem agir de forma madura torna-se cansativa e intolerável.

Se você é uma dessas pessoas que não consegue parar de agir como uma criança, este artigo é para você! Vamos deixar aqui dicas infalíveis para você aprender a deixar de ser infantil!

Aprenda a deixar de ser infantil e a crescer como uma pessoa séria!

Seja responsável

Ter responsabilidade é das coisas mais importantes quando somos adultos e na verdade deve acompanhar-nos durante toda a vida, mesmo durante a infância. Crianças responsáveis serão certamente adultos responsáveis também!

Saber quando pagar as contas, saber como arrumar a casa e as roupas, saber onde guardamos as chaves do carro são coisas básicas mas que quando são bem feitas indicam que nós somos adultos responsáveis. Quando nós não queremos assumir responsabilidades de nada, estamos dando um indício de que não queremos crescer e que não aceitamos essa responsabilidade. Por isso, para começar seja responsável com as suas coisas e mantenha o seu espaço arrumado e organizado! Um quarto caótico só é aceitável quando somos crianças e espalhamos os brinquedos pelo chão!

Aprenda a dizer “não”

As crianças dizem que sim a tudo: querem comer mais bolo, querem brincar mais, querem sair mais. Quando nós dizemos que “sim” a tudo, mostramos aos outros que não nos preocupamos realmente com as nossas próprias vontades e isso é um grande sinal de imaturidade.

Aprender a dizer que “não” a algo que você considera excessivo e conhecer os seus limites (não beber mais cerveja, não sair todas as noites, entre outras coisas) é sinal que você está crescendo emocionalmente!

Vista-se de acordo com a ocasião 

Defendemos que as pessoas devem andar confortáveis e vestidas de acordo com o estilo que preferem. Mas quando crescemos não podemos andar todo o dia de short e chinelos. Se você vai trabalhar, deve vestir-se de um modo mais formal e adequado à área em que está trabalhando.

Deixe as camisolas do seu time ou do seu desenho animado favorito para os fins de semana e para as férias!

Alimente-se direito 

Almoçar leite com cereais não é uma opção quando somos pessoas adultas! Além de fazer mal para o organismo, vai fazer com que você ganhe mais peso e com o passar dos anos é cada vez mais difícil emagrecer.

Faça todas as refeições como manda a “lei” e inclua nelas verduras e coma sempre fruta! E nunca se esqueça de tomar um bom café da manhã!

Aprenda a lidar com a frustração 

As crianças fazem muitas birras quando não conseguem aquilo que querem, mas não podemos aceitar esse comportamento vindo de um adulto. Quando somos infantis até tarde, temos tendência a dramatizar tudo aquilo que nos acontece e não sabemos lidar com problemas nem com a frustração.

Quando houver alguma situação que o deixe frustrado, analise tudo o que levou ao desfecho dessa situação e perceba onde é que você errou. Através dessa análise, você conseguirá lidar com o problema de forma muito mais racional e adulta.

Tenha empatia

Ter empatia pelos outros é um dos principais sinais de maturidade que podemos ter.  Fazer um esforço para entender o que a pessoa está sentindo, é um grande sinal de crescimento emocional.

Não aja impulsivamente e tente sempre entender aquilo que se passa na vida das outras pessoas com quem lida! Só as crianças é que têm desculpa para agir sem pensar nos outros e para ficarem aborrecidas e birrentas quando as coisas não correm do jeito que elas querem!

Tenha cuidado com os gastos

Uma pessoa madura sabe que é preciso deixar algum dinheiro de lado para uma situação de emergência. Assim, não gaste todo o seu dinheiro com bobagens pois poderá fazer-lhe falta no futuro! E é muito importante arranjar um trabalho, para não ficar financeiramente dependente de ninguém. Ganhar o seu próprio dinheiro é um sinal de maturidade!


A maturidade não é se atinge quando fazemos 20 ou 30 anos. Todos vamos acumulando anos, mas nem todos amadurecemos e perdemos a infantilidade. Viver como se fossemos criança pode resultar em momentos específicos da nossa vida (quando estamos em uma festa ou quando vamos para a praia e queremos passar a tarde a brincar na areia), mas não resulta de forma contínua. Ser maduro é encarar a vida como ela é e aceitar os desafios que cada nova idade nos traz!




Recomendados Para Você:


Comente ou Deixe a sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *