Como deixar de usar as redes sociais


As redes sociais consomem muito do nosso tempo durante um dia e não há forma de negar isso. Muitas vezes, pegamos no telemóvel apenas para consultar o feed do Facebook ou para ver uma Story do Instagram. As pessoas hoje em dia sentem que têm que ter um perfil em alguma rede social para fazerem parte da sociedade. A vontade de saber o que os outros estão a fazer é infinita e a necessidade de mostrar ao Mundo o quão felizes somos veio para ficar. Contudo, utilizar as redes sociais em excesso é bastante prejudicial para a nossa saúde. Além de estarmos cada vez mais expostos a radiações de telemóveis e dispositivos similares, está comprovado que as redes sociais podem ter muita influência sobre a nossa felicidade (ou falta dela), levando as pessoas, em casos mais extremos, a um quadro clínico de depressão.

Vamos deixar-lhe algumas dicas para saber como deixar de usar as redes sociais.

Para que é que precisa de uma rede social?

Se não consegue responder de imediato a esta pergunta, então não precisa de estar numa rede social para nada! É evidente que respostas como “quero mostrar aos outros o que ando a fazer” ou “preciso das redes sociais para falar com os meus amigos” não são válidas. Não precisa de mostrar aos outros o que anda a fazer no seu dia-a-dia nem precisa de ver o que eles andam a fazer com as suas vidas. Deve ter em conta que nas redes sociais as pessoas só mostram o lado “cor-de-rosa” e que a vida ideal que parecem ter não passa de um cenário manipulado. Para falar com os seus amigos tem sempre alternativas como as SMS, o Whatsapp, os telefonemas e a mais importante de todas: estar com eles pessoalmente!

Dicas para deixar de usar as redes sociais

Cancele os e-mails de notificação: se desativar os alertas das redes sociais vai ser mais fácil desligar-se. Se não receber a cada 5 minutos uma lembrança sobre a rede social, acabará por visitar menos o seu perfil.

Defina horários para visitar as redes sociais: não é saudável estar a atualizar o feed do Facebook de 5 em 5 minutos, por isso deve definir um horário para ir consultar as novidades da rede social. O final do dia é o momento mais adequado pois não vai interferir com as suas tarefas diárias.

Não adicione toda a gente: há pessoas que gostam de ter milhares de amigos e que seguem milhares de pessoas. O conteúdo que coloca nas redes sociais deve ser partilhado apenas com pessoas que conhece. Há um risco muito grande de fornecer informações pessoais a pessoas que não conhece. Por isso, seja seletivo na hora de seguir alguém e de aceitar pedidos de amizade. Siga apenas pessoas relevantes para a sua vida e que lhe acrescentem algum tipo de valor.

Desative o seu perfil: se para si é difícil controlar o acesso às redes sociais e se sente que isso está a afetar o se u dia-a-dia, o melhor conselho é desativar os seus perfis. É muito fácil desativar temporariamente o perfil do Facebook, por exemplo. Quando sentir que está preparado para utilizar as redes sociais com mais moderação, é muito simples recuperar a sua conta. Esforce-se por não entrar no seu perfil durante o período de descanso. Vai perceber que ao deixar de passar tanto tempo a ver a vida dos outros, viverá a sua de forma mais plena!

Pense na sua privacidade: se tiver o GPS do seu telemóvel ativo, de cada vez que postar alguma coisa no Facebook vai aparecer o local onde se encontra. Ao deixar de usar as redes sociais, vai ganhar mais privacidade e segurança na sua vida!

Exclua as pessoas que não conhece: se é daquelas pessoas que tem muitos amigos adicionados, mas não conhece metade deles, está na altura de limpar o seu perfil. Elimine aquelas pessoas com quem nunca interagiu e vai perceber que o seu feed de notícias vai ficar mais limpo e mais interessante. Ao mesmo tempo, como o número de amigos será menor, o conteúdo partilhado consigo será também mais reduzido, o que faz com que passe menos tempo a “passear” pelo feed de notícias.

Como todos os vícios, ser viciado em redes sociais não é saudável também! Se após todas as nossas dicas sentir que continua “preso” aos seus perfis e se não consegue fazer nada sem partilhar com o Mundo, está na altura de procurar ajuda médica. Não tenha vergonha de admitir que tem um problema. Na verdade, existem muitas pessoas que passam pela mesma situação e o importante é ter consciência de que precisa de ajuda e não deixar o problema evoluir para quadros depressivos que colocarão a sua saúde em risco.




Recomendados Para Você:


Comente ou Deixe a sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *