Como deixar de amamentar – dar mama


A maternidade traz coisas maravilhosas para a vida da recém-mamã, mas nem tudo é perfeito. A hora de mamar pode ser bastante incómoda para a mãe. Por isso, é com bastante ansiedade que muitas mamãs olham para a hora de deixar de amamentar. Se você está querendo parar de amamentar, deve continuar lendo este artigo! Temos dicas essenciais para usar na hora de deixar de amamentar o seu bebé!

Amamentar ou dar mama: até quando?

Até aos seis meses de idade do bebé, ele se alimenta apenas com o leite da mãe e até essa idade não deve nem pode parar de amamentar o pequenino! Depois dessa idade há quem defenda que a criança deve continuar mamando até aos dois anos de idade. Mamar até mais tarde traz vantagens para a criança, como a prevenção de doenças e uma melhor nutrição. De um modo geral, as crianças deixam de querer mamar por elas mesmas, sem necessidade de intervenção. Mas há casos mais difíceis que requerem muita paciência e esforço.

Porquê parar de amamentar?

Muitas vezes, as mães querem parar de amamentar porque o seu leite não tem mais a mesma qualidade de antes. Acontece também que podem querer parar por dores no peito, por vergonha, por motivos profissionais ou por pressão social. A mãe pode optar por parar de amamentar, contudo é melhor para a criança que ela seja amamentada até os 2 anos e o ideal é parar de amamentar a partir dessa idade.

No entanto, a quantidade de mamadas durante o dia deve ir reduzindo de forma gradual a partir dos 7 meses para facilitar o desmame e as eventuais complicações que podem ocorrer, como leite empedrado e a mastite e ainda a sensação de abandono que pode surgir na criança após deixar de mamar.

Veja estas 6 dicas para deixar de amamentar – dar mama sem complicações

Substitua a hora da mamada por uma refeição

A partir dos 7 meses do bebé, substitua uma mamada por uma refeição para ir criando habituação na criança. Por exemplo, se o bebé costumava mamar na hora do almoço, não lhe dê mama perto dessa hora. A partir dos 8 meses substitua também a mamada do lanche por outro tipo de alimentação. Esta mudança progressiva é muito importante também para a mãe pois quanto menos mama der para o bebé, menos leite irá produzir. Assim será mais fácil o leite secar por completo, sem ser necessário intervenções externas.

Não dê de mamar depois da refeição do bebé

O bebé quando tem fome associa à mãe à mama pois é sempre ela que lhe dá o alimento. Nos primeiros tempos tente que seja outra pessoa a dar a refeição à criança. Volte depois para brincar com o bebé e se ele insistir em mamar, a mamada será já mais pequena pois já não tem fome. Com o passar do tempo este hábito de querer mamar depois de comer acaba por desaparecer.

Diminua o tempo da mamada

Uma boa técnica para que o bebé consiga deixar de mamar mais facilmente é reduzir o tempo da mamada. Vá diminuindo o período de forma gradual para não ser um choque para a criança. Por exemplo, se o bebé tem por hábito mamar meia hora em cada mama, reduza o tempo para 15 minutos. Na semana seguinte reduza para dez. não tente tirar o bebé da mama de repente nem à força pois isso vai criar ansiedade.

Não ofereça de mamar

A partir do primeiro ano de vida do bebé, ele já pode comer quase tudo e, por isso, quando tele tem fome existem muitas alternativas à mama. A mãe não deve oferecer o peito nem usar blusas que exponham demasiado o peito ao bebé. Deve dar de mamar apenas de manhã e à noite.

Eliminar a mamada da noite

Normalmente a última mamada é a mais desejada pelo bebé e acontece antes da hora de dormir. Por norma, esta é a última mamada a ser retirada. O ideal é retirar a mamada da noite quando o bebé já é capaz de dormir sozinho. Contudo, este processo pode demorar muitas semanas ou até meses.

Seja paciente

O bebé pode ficar dois ou três dias sem mamar e depois sentir novamente o desejo de procurar a mama. É fundamental que a mãe (e todos os familiares que vivem com o bebé) sejam pacientes. Parar de amamentar é algo que não pode acontecer de um dia para o outro pois o bebé pode sentir-se abandonado e isso trará consequências psicológicas no futuro. Também não é algo benéfico para a mãe que continuará a produzir leite que não é bebido.

Após parar de amamentar é necessário que o leite seque na totalidade para não causar dores nos peitos da mãe. O ideal é consultar um obstetra pois ele é o profissional mais indicado para acompanhar esta situação.




[relfake id="1"]

Comente ou Deixe a sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *