Como deixar de ter e tratar a ejaculação precoce



Para além da disfunção eréctil, outro dos problemas que tem vindo a afetar a população é a ejaculação precoce.

Trata-se de um caso de ejaculação precoce, sempre (ou quase sempre) que a ejaculação ocorre antes de 1 minuto após a penetração, com incapacidade de controlar o fenómeno.

Existem vários factores que podem levar ao desencadeamento deste fenómeno, como por exemplo, o medo de perder a erecção. Este medo vai levar à precipitação das relações sexuais. Alguns problemas de saúde também estão relacionados com a ejaculação precoce, como por exemplo, a ansiedade. Problemas de stress, derivados de preocupações relativos à vida pessoal ou profissional também podem estar em causa.
Para além dos fenómenos descritos, a ejaculação precoce também pode ocorrer devido a causas psicológicas. Causas essas que podem ser: ódio para com o parceiro, depressão, medo de perder o controlo, medo de engravidar, sentimento de culpabilidade, experiências sexuais prévias traumáticas, ansiedade relativamente à realização do acto. E também pode ocorrer devido a causas biológicas: alterações hormonais, alterações tiroideias, inflamação da próstata e uretra, entre outras. Em situações mais raras, pode ocorrer devido a danos neurológicos após cirurgia ou trauma, ou até mesmo, provocado por drogas.

Qual o tratamento que existe para evitar a ejaculação precoce?

Veja também: Como tratar a ejaculação precoce

O tratamento para a ejaculação precoce, pode ser feito através de terapia, tratamento médico ou psicoterapia.

A terapia, consiste em várias técnicas simples como técnicas de distracção (onde o homem, durante o ato com a mulher fixa o seu pensamento em alguma situação que o “desligue” do sexo. Assim que entenda que a erecção se está a desfazer, volta a concentrar-se no ato.), técnicas de compressão (consiste em comprimir a base da glande 4 a 5 segundos após a primeira sensação de maior excitação para dificultar a entrada de sangue no órgão do homem, retardando a ejaculação), e técnica de stop-start (onde o homem deverá ficar numa posição onde possa ter controlo sobre o movimento. Inicia a penetração e pára os movimentos quando entende que está a atingir um estado de excitação muito elevado. Esta técnica pode ser usada em conjunto com a técnica de distracção).

O tratamento médico, como o próprio nome indica, consiste no aconselhamento médico para tratamento do problema.

A psicoterapia, é também conhecida por aconselhamento, e vários casais testemunham que muitas vezes estas sessões trazem melhores resultados.
Um dos tratamentos para este problema, consiste em tratamento tópico, com a aplicação de pomadas no órgão do homem. Porém, este tratamento só é eficaz, quando a causa do problema consiste na hiperexcitibilidade ou hipersensibilidade, ou seja, muita excitação, ou muita sensibilidade. O que essas pomadas fazem é provocar uma anestesia na na região do órgão do homem, diminuindo a sensibilidade durante o ato. Este tratamento tem a desvantagem da necessidade da utilização de preservativo, pois caso contrário a pomada irá passar para a zona genital feminina, provocando uma anestesia genital feminina.

Se sofre de ejaculação precoce e as técnicas para se controlar não são eficazes, o melhor é procurar um médico para aconselhamento farmacológico, ou um psicólogo para aconselhamento psicológico caso a origem do problema seja psicológica.




[relfake id="1"]

Comente ou Deixe a sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *